Depoimento do Wanderson Faustino sobre o MLAB

Parte da oportunidade que tanto falamos nas nossas redes sociais é garantida com o acesso dos bolsistas a realidades nunca antes pensadas. O MLAB é um programa da Associação David Rockefeller Center, da Universidade de Harvard, que cumpre muito bem essa função. Ao conectar estudantes brasileiros com mentores estudantes da graduação em Harvard, o programa aproxima diversos alunos a realidade de ensino superior nos EUA e facilita o caminho para a aplicação em Harvard.

Esse ano, Wanderson Faustino é um dos bolsistas da Primeira Chance que participa do programa. O bolsista conta um pouco do encontro que participou na cidade de São Paulo e de todo o processo de quatro meses com mentoria online. Ao falar com mais detalhes, Wanderson conta da importância do programa, falando com foi possível abrir mais os seus horizontes e olhar de um jeito diferente para o processo de estudar numa universidade fora do país.

Além disso, no depoimento dado para a equipe da Primeira Chance, o bolsista fala da imersão em São Paulo, sobre os cursos apresentados, os projetos sociais apoiados e conta também da felicidade ao rever um ex-bolsista da Primeira Chance, Camilo Vasconcelos.

Se você é novo por aqui talvez ainda não conheça esse nome. Mas o Camilo é nosso ex-bolsista, que passou pela aplicação de Harvard no final do ano de 2018. Hoje, além de estudante de Harvard, Camilo volta como mentor do MLAB e agora ajuda seus mentorandos no processo de aplicação.

Segue o depoimento completo do bolsista:

O projeto MLAB em sua fase online tem me esclarecido bastante sobre as etapas do meu processo de Application. As conversas online com o meu mentor me ajudaram a entender brechas que eu tinha a esse respeito 

A imersão em São Paulo me auxiliou com relação a expandir os horizontes. Durante quatro meses eu conversei somente com o Naphtal (meu mentor), o que é muito bom, mas poder estar em contato na imersão com outros mentores de outras localidades e que aplicaram de outras formas, serviu para ampliar a minha cadeia de ideias para a universidade.

Algo que achei bem legal foi conhecer o Camilo, ex-bolsista da primeira chance que está agora em Harvard, que veio esse ano como mentor.

Em relação às palestras e visitas realizadas durante esses dias, pude ver um panorama geral da educação e condição brasileira, embora ache que nesse quesito o programa focou bastante em “apresentar o Brasil” para os estudantes de Harvard ainda pude visualizar um pouco mais da situação brasileira em relação à educação.

Houveram também visitas a alguns locais: fazendas de plantio sustentável, universidades com cursos de formação em engenharia(INSPER), projetos sociais como o Projeto São Mateus em Movimento e a fundação Maria Cecília. Houve também no início da imersão um retiro para o hotel faze da Santa Rita, para que os mentores e os mentorados pudessem se conhecer melhor.

No geral o Projeto MLAB (online e imersão) me auxiliou a abrir a minha mente com relação a alguns aspectos do processo de aplicação e a incrementar fortemente as minhas habilidades na língua inglesa (tanto no “listening”, quanto no “speaking”).”

Receba nossa newsletter por email.